Viagens

Este país garante que ainda não teve nenhum caso de Covid-19 desde o início da pandemia

Fica na Ásia é um dos cinco que não declararam casos. Os outros quatro são ilhas isoladas no Pacífico e a Coreia do Norte.
covid-19 na Ásia

O Turquemenistão, um país da Ásia Central que faz fronteira com o Irão e Afeganistão, é um dos pouco onde teoricamente ainda não foi registado nenhum caso de Covid-19, em quase dois anos de pandemia. Ou pelo menos é isso que o governo autoritário declara em dados entregues às autoridades internacionais.

Ainda que os países vizinhos tenham reportado números muito elevados, como foi o caso do Irão, com quase 5.5 milhões de casos segundo a Organização Mundial de Saúde, o Turquemenistão sempre afirmou ter conseguido escapar à pandemia mundial. Segundo a “CNN“, Gurbanguly Berdymukhamedov, presidente do Turquemenistão desde 2006, anunciou que os casos de Covid-19 que foram surgindo no país são falsos.

No entanto, organizações independentes e jornalistas afirmam que o país está a lutar contra uma terceira vaga da pandemia com os hospitais sobrelotados. “O Turquemenistão está a arder, está a arder com a Covid-19. Por vezes nem sequer aceitam pacientes no hospital, mandam-nos apenas para casa”, disse Diana Serebryannik, diretora do grupo de refugiados europeus Rights and Freedoms of Turkmenistan Citizens.

Mas, se há vários países com regimes ditatoriais que pediram ajuda para combater a pandemia, porque é que o Turquemenistão não fez o mesmo? Segundo a mesma responsável, o presidente “quis aparecer um salvador para o país e um líder mundial impressionante conseguindo manter a pandemia de Covid-19 fora do país”.

“Em vez de o aceitar e cooperar com a comunidade internacional, o Turquemenistão decidiu meter a cabeça na areia”, afirma Ruslan Myatiev, exilado do Turquemenistão e editor do jornal independente Turkmen News, que já reuniu mais de 60 nomes de pessoas que morreram devido à pandemia naquele país, refutando as declarações do presidente.

Algumas das medidas que o país tem adotado para controlar a pandemia incluem o fecho das fronteiras e a aprovação da vacina russa Sputnik V contra a Covid-19, segundo um declaração do Ministério da Saúde do Turquemenistão em janeiro deste ano que dizia que este foi o primeiro país da Ásia Central a aprovar a vacina russa. De acordo com os sites dos ministérios dos negócios estrangeiros britânico e australiano, todos os voos para o Turquemenistão estão atualmente suspensos e apenas os cidadãos nacionais e diplomatas estão autorizados a entrar no país.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT