Viagens

Uma das estradas mais bonitas (e perigosas) do mundo parece desaparecer no céu

Estende-se por 8 quilómetros e atravessa oito pontes. Uma delas tem uma curva tão acentuada que aterroriza qualquer um.
Parece desaparecer no céu.

Se a primeira coisa que lhe vem à cabeça quando pensa numa road trip é a Route 66, nos Estados Unidos, saiba que há percursos tão ou mais interessantes na Europa. Nada se compara à beleza do horizonte azul do mar e não há nenhum lugar no mundo onde possa conduzir tão perto da água como na deslumbrante Atlantic Ocean Road, na Noruega.

O nome original desta estrada é, na verdade, Atlanterhavsveien, mas é conhecida mundialmente como Atlantic Ocean Road (ou seja, Estrada do Oceano Atlântico) É considerada uma das roadtrips mais bonitas e perigosas do mundo e é um destino procurado para quem quer sentir de perto a brisa do mar sem sair do carro.

O objetivo do trajeto entre Bud e Kristiansund — que passa por pequenas ilhotas, formações insulares e exuberantes — não é levá-lo até ao destino o mais rápido possível. É, sim, a oportunidade de viver experiência única pela costa, cultura e história daquele país.

A Noruega é conhecida pela sua indústria pesqueira e, a rota foi criada a pensar nos pescadores locais que precisavam de escoar o que pescavam de forma rápida e eficaz. A Atlantic Ocean Road surgiu para dar resposta a esta necessidade. 

Inicialmente, o governo norueguês pretendia construir a estrada como uma ferrovia, mas depois de muita discussão, perceberam que não seria possível devido aos desafios que a localização apresentava, e optaram por fazer um trajeto que pudesse ser percorrido por qualquer veículo. 

O projeto para conectar as várias ilhas ao continente começou a ser pensado na década de 1970, mas só em 1983 é que a estrada começou a ser construída — e as obras revelaram-se um verdadeiro desafio. Os trabalhadores enfrentaram até 12 furacões durante o processo de construção, mas a estrada foi finalmente concluída e inaugurada oficialmente em 1989, após um investimento de cerca de 11 milhões de euros. Em 2005, a Atlantic Ocean Road foi eleita a construção norueguesa do século XX.

A estrada estende-se por 8.274 metros, tem largura de 6,5 metros e uma inclinação máxima de oito por cento. Não é nenhuma montanha-russa, mas uma coisa é certa: é impossível não sentir adrenalina quando fizer a travessia. 

Construída por cima de um arquipélago, a Atlantic Ocean Road percorre oito pontes. A mais longa é a famosa Storseisundet, com 260 metros de comprimento e 23 metros acima do mar — e é aquele troço com uma curva acentuada e muito assustadora que aparece na maioria das imagens sempre que pesquisamos a estrada na Internet. 

Ao chegar ao início desta ponte, o condutor depara-se com uma subida em curva tão grande que parece desaparecer no céu. Apesar do cenário ser incrível, com montanhas, mar e vilas pitorescas, o formato da ponte pode provocar alguma ansiedade a muitas pessoas. No começo da subida há um parque onde é possível estacionar e tirar fotografias.

Se, em dias normais, conduzir ali já é assustador, nos meses de inverno o susto é ainda maior, sobretudo se tiver o azar de apanhar uma tempestade com ondas gigantes a embaterem contra a ponte. A vista é de tirar o fôlego, mas é uma aventura perigosa — e pouco recomendada a cardíacos — quando as condições climatéricas se agravam.

Os veículos podem ser atingidos por ventos fortes e a água do mar pode atrapalhar a visibilidade do condutor. Apesar da força da natureza, a engenharia norueguesa continua a ganhar esta batalha contra o mar. 

Como lá chegar

A Atlantic Ocean Road faz parte dos 36 quilómetros da Rota Turística Nacional que liga as cidades de Kristiansund e Molde, na Noruega. Assim, para percorrer a famosa estrada, terá de começar num destes pontos. Se partir de Lisboa, encontra bilhetes de ida e volta para Molde desde 304€. Depois, é só alugar um carro e seguir as direções do GPS.

A seguir, carregue na galeria para ficar a conhecer melhor uma das estradas mais bonitas — e perigosas — do mundo. 

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT