Viagens

Vai abrir uma vila para nómadas digitais na Madeira

Iniciativa pretende atrair novos habitantes por um período mínimo de um mês e oferece todas as condições para trabalho.
Há vantagens em trabalhar onde se quiser

É cada vez mais comum que as profissões, especialmente as que estão ligadas à tecnologia, permitam uma grande mobilidade. Este é um fenómeno que se tornou cada vez mais popular nos últimos anos e que se acentuou com a pandemia. Há muito mais pessoas a trabalhar a partir de casa e a poder, por isso, trabalhar em qualquer lugar.

Para aproveitar esses nómadas digitais, que até costumam gostar de ir à aventura para outros lugares, a Startup Madeira juntou-se ao governo da ilha para criar o novo projeto Digital Nomads Madeira Islands. O responsável pelo projeto é Gonçalo Hall, também ele um nómada digital, e pretende atrair novos habitantes para a ilha.

A ideia é criar uma pequena vila na zona da Ponta do Sol onde todos têm as condições ideais para trabalhar, ao mesmo tempo que podem conhecer a ilha no tempo livre. Esta primeira experiência da iniciativa começa a 1 de fevereiro e dura até 30 de junho, sendo que os participantes podem ficar um mínimo de um mês. A capacidade está definida para 100 hóspedes.

Os viajantes, ou nómadas, terão acesso a condições para trabalharem confortavelmente, como um espaço com secretária e cadeira e Internet gratuita das 8 às 22 horas no Centro Cultural John dos Passos. Além deste espaço, o projeto tem contactos que facilitam aos participantes encontrar alojamento e transporte para se movimentarem pela ilha.

Se a iniciativa correr como esperado na Madeira, está já pensada a oportunidade de levar o projeto a zonas rurais de Portugal continental.

Todas as informações bem como o registo na iniciativa, que é gratuito, podem ser encontrados no site do Digital Nomads Madeira Islands.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT