Viagens

The Vessel: a icónica atração de Nova Iorque deverá reabrir ainda este ano

A obra de arte fechou ao público após uma série de suicídios que aconteceram no local. Agora terá novas medidas de segurança.
Três anos depois.

Inspirado num favo de mel, a autêntica obra de arte interativa tornou-se uma das atrações mais famosas (e instagramáveis) em Nova Iorque desde a sua abertura, em 2019. Contudo, dois anos depois, deixou de receber visitantes.

Na altura, o The Vessel, a escultura em forma de colmeia e a peça central do complexo Hudson Yards, encerrou após uma série de suicídios no local, que aconteceram devido à falta de proteção. Agora, deverá reabrir ainda este ano com novos recursos de segurança, adianta o jornal britânico “The Guardian”.

O primeiro suicídio aconteceu em fevereiro de 2020, mas só no ano seguinte é que a escultura foi fechada pela primeira vez, após o suicídio de mais duas pessoas no espaço de um mês. A obra de arte, entretanto, voltou a reabrir, mas o mesmo aconteceu pela quarta vez. 

Apesar da popularidade do The Vessel, há quem diga que se tornou famoso, em grande parte, como um local de morte. Para evitar episódios similares, a escadaria em espiral foi fechada temporariamente. As empresas responsáveis pela atração afirmaram que consultaram especialistas de prevenção ao suicídio para impedir que outros casos aconteçam no local.

Até ao momento, não foi divulgada uma data oficial, mas espaço deverá reabrir ao público ainda em 2024, com novas medidas de proteção, como grades de aço nos andares mais altos.

Desenhada pelo arquiteto britânico Tomas Heatherwick, a obra de arte demorou quatro anos a ser construída: tem mais de 45 metros de altura, 80 patamares, 16 pisos e um total de 2500 degraus. Ali, consegue desfrutar de vários novos ângulos da incrível paisagem nova-iorquina, como a excelente vista para o rio que passa mesmo por ali, o rio Hudson. 

A escadaria.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT