Viagens

Viajantes de Portugal e mais três países impedidos de entrar na Alemanha

Segundo o executivo de Berlim, os países que fazem parte desta lista estão afetados pelas mutações do novo coronavírus.
Berlim.

 Viajantes de Portugal, do Reino Unido, África do Sul e Brasil vão ser impedidos de entrar na Alemanha, anunciou esta quinta-feira, 28 de janeiro, o ministro do Interior do governo de Berlim, Horst Seehofer. De acordo com o executivo de Berlim, os países que fazem parte desta lista estão afetados pelas mutações do novo coronavírus.  

“Neste momento, estamos na fase de coordenação entre os ministérios para proibirmos a entrada de [pessoas provenientes] destes países. Quero dizer, de regiões onde se apresentam as mutações [do SARS-CoV-2], disse o ministro antes da reunião dos ministros do Interior da União Europeia, citado pela Lusa.

Seehofer admitiu ainda que esta lista de quatro países, que incluiu Portugal, pode vir a ser alargada nas próximas semanas. Na passada terça-feira, o governante afirmara ao diário alemão Bild que o governo de Berlim estava disposto a propor a redução “quase a zero” dos voos internacionais e restringir ao máximo as viagens essenciais ao país.

“O perigo provocado pelas múltiplas mutações obriga-nos a considerar medidas drásticas”, disse Seehofer, sem especificar os planos, apesar de ter indicado que estava a estudar o endurecimento dos controlos fronteiriços, especialmente com as regiões de risco elevado. 

No domingo, 24 de janeiro, entraram em vigor na Alemanha restrições à entrada no país de viajantes provenientes de zonas de “alta incidência acumulada” em sete dias: superior a 200 casos por 100 mil habitantes. Desses países já fazem parte cerca de 20 Estados, entre os quais Portugal, Espanha, República Checa, Bolívia e Colômbia.

Os viajantes provenientes destes países de “alta incidência” devem apresentar um duplo teste negativo para poderem entrar em território alemão, realizado até 48 horas antes do voo e depois devem realizar um teste, no quinto dia de quarentena, quando já se encontram em território alemão.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT