Airbus cria o primeiro avião do mundo com zero emissões

A construtora aeronáutica revelou os primeiros detalhes daquele que pode vir a ser o futuro da aviação mundial e que será lançado até 2035.
O futuro vai ser assim

Não é só a indústria automóvel que prepara uma revolução total nas frotas, rumo a um cenário onde o combustível fóssil fica para trás para dar espaço a energias mais sustentáveis. No ar, o plano é o mesmo e na dianteira está a construtora aeronáutica europeia.

A Airbus aproveitou esta terça-feira, 22 de setembro, para revelar os planos do seu modelo inovador: um avião comercial com emissões zero, completamente movido a hidrogénio. Trata-se de uma novidade, já que a maioria dos conceitos ecológicos na aviação têm apostado na energia elétrica. 

A grande apresentação mostrou três modelos conceptuais distintos, cada um com uma forma diferente de aproveitamento deste tipo de energia. O mais pequeno poderá transportar 100 passageiros e é mais adequado para viagens curtas. Os restantes modelos podem carregar até 200 pessoas. A Airbus conta que só entre três a cinco anos é que poderá decidir finalmente qual o conceito final, isto para conseguir cumprir a meta de colocar ao serviço dos passageiros até 2035.

Os conceitos ZEROe da Airbus

“Este é um momento histórico para o setor da aviação comercial e pretendemos assumir o papel de liderança na transição mais importante que esta indústria já viu”, revelou o CEO da Airbus, Guillaume Faury.

Reduzir as emissões da indústria não é apenas um desejo, mas o cumprir de uma promessa. A indústria do setor comprometeu-se a reduzir em metade as emissões registadas em 2005 — isto até 2050. Estima-se que a indústria da aviação contribua com cerca de 2 a 3 por cento das emissões globais com origem humana.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT