NiTtravel

A avó tem 93 anos, mas a Casa da Zanjas é moderna e com vista para a Serra da Estrela

Os netos Pedro e Maria resolveram partilhar com outros a propriedade da família. Ali irá sentir como é viver numa aldeia.
Fica em Seia.

Chama-se Maria dos Anjos, mas na aldeia de Pinhanços, em Seia, todos a conheciam como Zanja. Pedro e a mulher, Maria Frias, escolheram este “nome carinhoso” para o novo alojamento que abriram às portas da Serra da Estrela, em homenagem à avó de 93 anos. Afinal, foi nesta casa que viveu desde que regressou de Angola, em 1974.

Volvidos 40 anos, Zanja despediu-se do lugar que adorava por já não conseguir subir nem descer as escadas que levavam ao quarto. Decidiu entregar a propriedade aos netos e “eles que fizessem o que entendessem”. Uma oportunidade que o casal aproveitou para concretizar um sonho antigo.

“Adoramos viajar e sempre quisemos ter o nosso próprio alojamento. Quando ficámos com a casa, vimos ali algum potencial e não pensámos duas vezes”, conta à NiT a farmacêutica Maria Frias, de 36 anos. Desabitada há quase 10 anos, ainda estava em boas condições. Contudo, Pedro e Maria decidiram criar algo “mais ao seu gosto”. 

Procuraram preservar a simplicidade original daquela “típica casa da aldeia”, acrescentando o conforto da modernidade. A estrutura manteve-se igual, mas tudo o resto sofreu uma remodelação total, principalmente no que diz respeito à decoração. “Continua algo simplista, com alguns toques mais modernos. Aproveitei muito do que existia em dos meus avós e de alguns tios. A seguir, adicionamos tudo o que pudesse dar mais conforto aos hóspedes”, destaca.

As obras arrancaram no início de 2021 e, dois anos depois, a Casa da Zanjas abriu portas. “É um orgulho dar uma segunda vida àquela casa, conseguir fazer algo bonito dentro das nossas limitações”, diz.

Quando partilharam os planos para transformarem a antiga habitação num alojamento local, a avó ficou “super orgulhosa”. Ainda não teve oportunidade de a visitar, devido às limitações físicas associadas à idade, mas sempre que ouve falar da Casa da Zanjas fica com “um sorriso enorme”.

O espaço dispõe de dois quartos, cada um deles com uma característica que o torna único. Os hóspedes podem pernoitar na suite com vista direta para a imponente Serra da Estrela. Já no segundo quarto, como é do lado oposto, os proprietários optaram por colocar uma claraboia no teto para que possam “adormecer a contar as estrelas” ou acordar com o nascer do sol.

A propriedade pode acomodar até seis pessoas e é composta ainda por três casas de banho, uma cozinha totalmente equipada e uma sala com sofá-cama. “O padeiro deixa pão fresco à porta todas as manhãs e nós também disponibilizamos outros ingredientes para o pequeno-almoço, como compotas, manteigas e chã, para sentirem como é viver numa aldeia”, reforça.

O melhor? É um alojamento “para qualquer estação do ano”. No inverno, podem sempre fazer esqui e aproveitar o calor da salamandra para escapar do frio. Já no verão, os hóspedes podem ir a banhos nas praias fluviais mais bonitas da região, como a da Lapa dos Dinheiros, a de Loriga ou a do Vale do Rossim.

Quanto aos valores da estadia, os preços oscilam entre os 75€ e os 175€ por noite, consoante o número de pessoas. As reservas podem ser feitas através do Booking.

A seguir, carregue na galeria para ficar a conhecer melhor a nova Casa de Zanjas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT