Europa

A nova ponte pedonal suspensa mais alta da Europa é só para os mais corajosos

Fica a 175 metros de altitude, tal como a famosa ponte de Arouca, e estende-se por mais de 500 metros.
Fica a 175 metros de altitude.

A ponte pedonal suspensa em Arouca foi, em tempos, considerada a maior do mundo, até ter sido ultrapassada por uma estrutura construída na República Checa, ainda mais extensa do que a portuguesa. Agora, o título de mais alta da Europa é partilhado com a nova atração de Itália. Ambas ficam a 175 metros de altura. 

Inaugurada a 23 de março, a Ponte Tibetano di Sellano anuncia-se como a “nova e mais alta ponte pedonal suspensa da Europa”. A mais recente atração turística do país fica localizada na região da Úmbria, conhecida por ser o coração verde de Itália devido às suas colinas arborizadas e à localização sem litoral.

A estrutura pedestre está suspensa sobre uma ravina a 175 metros de altura acima do nível do mar e estende-se ao longo de 517 metros, mais um metro do que a famosa ponte de Arouca. A atração liga a vila medieval de Sellano, que faz parte do circuito das mais belas aldeias de Itália, ao castelo de Montesanto, atravessando o vale de Valnerina. A caminhada leva cerca de 30 a 45 minutos para ser concluída e são necessários cerca de 1.023 passos para atravessá-lo, segundo o site Visit Sellano.

É, juntamente com a estrutura de Arouca, a mais alta da Europa. A grande diferença é que a de Sellano tem a característica de ser ascendente, com 68 metros de diferença entre uma estação e a outra. Por outro lado, é também mais desafiante. Isto porque, além de estar suspensa sobre a ravina, foi construída num pavimento descontínuo, o que significa que há um espaço vazio entre cada piso. 

“Com um piso descontínuo, significa que entre um passo e outro há um vazio, e é uma experiência cheia de adrenalina”, destacam. Durante o percurso, contudo, o piso fecha-se a certas alturas para que os visitantes possam admirar a paisagem envolvente e tirar fotografias.

O autarca de Sellano, Attilio Gubbiotti, revelou ao jornal italiano “Corriere della Sera” que a ideia desta atração passa por “revitalizar a área e evitar o despovoamento”. O local onde a ponte está hoje localizada esteve no centro de uma série de terramotos que devastaram o centro de Itália em 2016. Algumas aldeias da região, como Castelluccio, foram totalmente destruídas e há habitantes que ainda não conseguiram regressar às suas casas desde então. A nova ponte traz a esperança de novos negócios para a área.

A magnífica obra de engenharia recebe no máximo 90 visitantes por hora, mas nem todos podem fazer a travessia: é preciso ter, no mínimo, 1,20 cm de altura, estar em bom estado de saúde mental e física e, acima de tudo, não sofrer de vertigens. Tudo é feito com segurança e é obrigatório usar capacete e arnês. As luvas também estão disponíveis, mas são opcionais. 

Os bilhetes podem ser comprados online e a experiência de atravessar a ponte custa 25€. Por 35€, pode comprar o pacote que inclui a travessia e o regresso à vila de shuttle.

Como lá chegar

A ponte só pode ser atravessada num único sentido e a aventura começa do lado da vila de Sellano. O aeroporto mais próximo do local é o de San Francesco d’Assisi, que serve Perugia, a capital da região da Úmbria. Se partir de Lisboa, encontra bilhetes de ida e volta desde 543€.

Para chegar a Sellano, a forma mais cómoda é ir de carro, numa viagem que demora pouco menos de uma hora. Se optar por ir de transportes, terá de apanhar dois autocarros e demorará cerca de três horas para chegar ao local.

Carregue na galeria para ver as primeiras imagens da nova ponte mais alta da Europa. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT