Europa

A “Rota 66” da Europa percorre as paisagens mais idílicas da Escócia

Com cerca de 900 quilómetros, a rota turística une os destinos icónicos das Terras Altas.
É uma viagem épica.

A Rota 66, que cruza os Estados Unidos, é provavelmente a estrada mais famosa do mundo, com os seus 3.665 quilómetros de distância que percorrem paisagens únicas. Costuma ser a primeira rota em que pensamos quando se fala numa road trip, mas há percursos igualmente apelativos na Europa. 

É o caso da North Coast 500, que atravessa o norte da Escócia e foi considerada pela revista “Condé Nast Traveler” como uma das melhores road trips do mundo. Não é para menos: conhecida pelas paisagens pitorescas, atmosfera pacífica e pelas centenas de castelos, a Escócia é um destino tão mágico que parece saído de um verdadeiro conto de fadas.

A melhor forma de descobrir as paisagens verdejantes desta nação do Reino Unido é mesmo através de uma viagem de carro, sem pressas e com toda a calma do mundo. A North Coast 500, conhecida como a Rota 66 da Europa, é a desculpa perfeita para percorrer as Highlands (Terras Altas) de ponta a ponta. O percurso, sempre de olhos postos no mar, prolonga-se por cerca de 900 quilómetros e une os principais locais a explorar.

A road trip foi lançada em 2015 pelo Conselho de Projetos de Turismo da North Highland Initiative, com o intuito de unir miúdos dos destinos icónicos das Terras Altas numa única rota turística. A recomendação é que seja dividida entre cinco a sete dias, com várias paragens ao longo do caminho, para apreciar a paisagem, a cultura e a gastronomia locais.

A rota percorre seis regiões do norte do país: Black Isle, Caithness, Eastern Ross, Inverness-Shire, Sutherland e Wester Ross. Com uma cenário variado, os visitantes passarão por vilas e cidades históricas, paisagens montanhosas, praias arenosas, pântanos, rios, lagos e, claro, castelos.

Tudo começa e termina no imponente Castelo de Inverness, situado num penhasco com vista para o rio Ness, que muitos acreditam ter um monstro escondido. Segunda a lenda, é lá que vive uma criatura marinha com um pescoço gigante, que muitos apelidaram carinhosamente de Nessie.

Segue-se a Black Isle (Ilha Negra, em português), famosa pela sua península que se estende até ao mar do Norte. Com encantadoras aldeias costeiras do século XVII e construções medievais, é um destino mágico e cheio de história. A Ilha Negra é também refúgio para a natureza e a vida selvagem, pelo que há fortes probabilidade de ver golfinhos a brincar na água.

A próxima região a explorar é a Easter Ross, com fascinantes aldeias costeiras e várias destilarias pelo caminho, onde pode aproveitar para beber um copo de whisky, a bebida mais famosa da Escócia. Outro destaque neste ponto são as vistas inigualáveis do peculiar monumento Fyrish, que se ergue no topo de uma montanha. A enorme estrutura com três arcos centrais e quatro torres faz parte da paisagem desde 1783.

Na passagem por Caithness vai descobrir também John o’Groats, a famosa vila mais ao norte do Reino Unido continental. Apesar de ser menos montanhosa do que o resto das Terras Altas, destaca-se pela paisagem rica em vestígios arqueológicos de épocas passadas.

À medida que continua ao longo da costa norte, chegará então a Sutherland, uma paragem obrigatória devido aos seus portos, castelos de contos de fadas, monumentos históricos e campos de golfe. Geralmente é a área escolhida pelos visitantes para ficarem durante alguns dias.

A rota prossegue até Wester Ross, a etapa final da viagem. Há quem diga que é a mais bela também. Os lagos secretos nas colinas, os picos das montanhas cobertos de neve, no inverno, e as praias de estilo mediterrâneo são alguns dos fatores que encantam os que por lá passam.

Pode não ter a mesma dimensão da Rota 66, mas percorre uma das maiores áreas de natureza selvagem da Europa, segundo os escoceses. Para planear esta viagem épica, pode saber todas as informações no site oficial da North Coast 500.

Como lá chegar

Para chegar a Inverness, o ponto de partida e chegada da rota, encontra bilhetes de ida e volta desde 241€, com saída de Lisboa. Se partir do Porto, há voos desde 248€.

Carregue na galeria para conhecer alguns dos destaques desta rota turística.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT