Europa

A sombria e mística Ponte do Diabo que o vai levar a questionar as leis da gravidade

Fica na Alemanha e a sua construção foi paga com a vida de um homem. Reza a lenda que tudo teve origem num pacto demoníaco.
O círculo perfeito.

Quando as palavras falham, as imagens estão lá para ajudar. Hoje mais do que nunca. Com as redes sociais, os blogues e exposições, o que não faltam são fotos, mesmo dos sítios mais escondidos. Se não fossem elas, não conhecíamos alguns deles, nem a sua beleza sublime e desconcertante. No mundo há lugares realmente estranhos e bizarros. Lagos de sangue, praias incríveis ou cidades onde só nascem gémeos. As explicações são difíceis de arranjar, mas nem por isso, perdemos a vontade de conhecê-los.

A ponte Die Rakotzbrück é um destes spots. Construída há quase 150 anos, no século XIX, é famosa pela sua precisão de construção. Sim, porque, não importa a partir de que ponto de vista é olhado, o reflexo da ponte completa sempre um círculo perfeito. Torna-se quase assustador, mas é por isso mesmo que é um dos lugares mais incríveis do mundo.

Conhecida como a “Ponte do Diabo”, parece que os criadores enfatizaram mais a sua estética do que a utilidade. Sombria e mística, as suas extremidades têm finas torres de pedra instaladas, para fazer com que pareçam colunas de basalto naturais. A reduzida dimensão e o fino arco que desafia a gravidade levam a que se diga que não pode ter sido construída por mãos humanas. Segundo reza a lenda, o diabo ajudou a erguê-la em troca da alma da primeira pessoa a atravessar a ponte recém-construída.

Era suposto enviarem um animal, como uma cabra ou uma ovelha, até à outra ponta, mas o construtor atravessou-a primeiro. Segundo relatos, esta construção custou “cinquenta mil táleres e uma vida humana”. Sim, porque, ao remover as vigas de madeira que sustentaram a obra ao longo de 20 anos, o carpinteiro Gablenzer Traugott Wolsch morreu. Só um pacto com a mítica personagem poderia explicar o acidente.

Nas profundezas da Alemanha Oriental, na fronteira com a Polónia, tornou-se particularmente famosa no Instagram nos últimos anos. No entanto, o Rakotzbrücke não é tão remoto quanto as imagens podem sugerir. Numa viagem ao parque paisagístico Rhododendronpark Kromlau, no município de Gablenz, pode encontrá-la e tirar as fotos mais fascinantes.  

Basta digitar o seu destino no GPS e chegará lá com segurança. Existe um estacionamento pago para visitantes onde pode deixar o carro. De lá, um caminho curto leva-o diretamente ao parque e ao Rakotzsee, que está aberto 24 horas por dia e é gratuito.

Se lá for especialmente pelas fotos, tenha em atenção a época do ano e a hora do dia. A luz é particularmente bonita de manhã e à noite e há menos visitantes à volta do lago nessas alturas. Se optar por descobri-lo no outono (a estação ideal pelo cenário colorido e lago cheio), pode até ter a sorte de encontrar o Rakotzbrücke envolto em nuvens espessas de neblina ou experimentar um nascer do sol fantástico. Além disso, geralmente há menos vento pela manhã do que durante o dia, então a possibilidade de conseguir capturar um reflexo perfeito também é maior.

Ainda assim, sugerimos que faça um pequeno passeio ao redor do lago, porque existem algumas outras construções feitas de pedras de basalto, como colunas que dão o toque final ao quadro místico geral do Rakotzsee. O Rhododendron Park é um dos maiores parques da Saxónia e vale mesmo a pena percorrê-lo. Garantimos que será levado pelo choque, admiração e surpresa pelas caraterísticas únicas deste spot.

Carregue na galeria para ver algumas imagens da ponte e do cenário que a rodeia.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT