Europa

Esta piscina aquecida com 50 metros é um paraíso de inverno num lago gelado

É uma das novidades do Hotel Krallerhof, em Leogang, nos Alpes austríacos. A temperatura da água podem chegar aos 30 graus.
É um sonho.

Os Alpes austríacos podem não ter a mesma fama do que os rivais suíços ou franceses, mas têm conquistado cada vez mais turistas, sobretudo nos meses de inverno. No coração da região de Salzburgo, por exemplo, encontra-se um refúgio tranquilo que faz parte da paisagem há já várias décadas — e que se tornou um destino de eleição quando a neve pinta de branco toda a área envolvente.

Há quatro gerações que a família austríaca Altenberg continua a escrever a história de sucesso do Hotel Krallerhof, em Leogang. De uma modesta quinta no século XX, transformou-se num dos alojamentos mais conhecidos da Áustria, que continua a inovar a cada ano — mas já lá vamos.

Aberto desde 1956, a unidade hoteleira de cinco estrelas é um “fabricante de coisas bonitas que fazem a vida valer a pena”. Desde o início que priorizam o relaxamento dos hóspedes e que contribuem eficazmente para a proteção climática e ambiental — são conhecidos por isso há mais de quatro gerações.

Exclusividade e luxo são as palavras que melhor descrevem o empreendimento com 30 quartos e suites. Decorado com “artesanato artístico”, o Krallerhof é uma espécie de “galeria de arte” que surpreende pelos detalhes sofisticados. A madeira está por todo o lado: dos pisos de carvalho e paredes de pinho que garantem o clima ideal às estruturas de freixo das camas. 

A Suite Ouro é a maior (e mais elegante) de todas, com 114 metros quadrados, dois andares e capacidade para acomodar um máximo de seis hóspedes. Com paredes cobertas com ouro, dispõe de uma sala de estar com lareira, um quarto infantil com duas camas de solteiro e sofá-cama, duas casas de banho, três varandas com vista para o jardim e uma sauna privada. 

Cada um dos quartos tem a sua própria decoração e temática. Pode, por exemplo, ficar alojado na suite Família Schiller, com paredes de pedra, ou na Prata, com impressionantes pinturas murais. Isto porque a arte também é uma constante no hotel. “Dá-nos uma visão nova e individual do mundo e do nosso ambiente”, garantem.

Já no que diz respeito à gastronomia, os hóspedes podem aproveitar para passar um final de dia no Glocke Die Bar, um “requintado salão de charutos em estilo britânico clássico”, com uma biblioteca, lareira, terraço e uma vista inesquecível para as montanhas. No café à beira do lago, o lema é “bem-estar no prato” e servem pratos mediterrânicos com produtos locais, bem como bebidas de autor.

A piscina infinita

Além da hospitalidade familiar, o hotel também vive uma notável cultura de inovação. Prova disso é o recém-inaugurado Atmosphere, um local dedicado exclusivamente para a regeneração física e paz interior dos hóspedes. Ou, por outras palavras, um novo spa com fachada de vidro, com atributos que o diferenciam de todos os outros, que abriu em junho do ano passado.

“No Hotel Krallerhof fizemos da inovação a nossa tradição, nunca paramos de melhorar. A mudança é a base para escrever o futuro e procuramos formas de melhorar constantemente”, referem.

Inserido nas encostas da montanha Asitz, o centro de bem-estar exclusivo para adultos tornou-se rapidamente um dos destaques do hotel alpino. Demorou cerca de dois anos a ser construído pelo arquiteto iraniano-alemão Hadi Teherani, mas a espera valeu a pena.

Com vista para a cordilheira Leoganger Steinberg, foi concebida como uma estrutura orgânica em perfeita sintonia com a paisagem onde se insere. Para Teherani, ficou claro desde o início que a relação simbiótica com a natureza seria fundamental para a inovadora instalação.

O espaço aberto repleto de luz mantém os hóspedes conectados ao ar livre enquanto olham pelas enormes janelas que vão desde o chão até ao teto. Lá dentro, avistam a paisagem montanhosa e o novo lago natural com 5.500 metros quadrados. É aqui que se encontra o grande destaque: uma piscina infinita com 50 metros de comprimento, que fica rodeada de neve nos meses de inverno, criando um cenário de sonho. 

Mesmo com temperaturas negativas, é possível nadar na piscina olímpica todo o ano. Com uma profundidade máxima de 1,60 metros, a temperatura da água ronda os 30 graus.

Ainda no interior, podem aproveitar a sauna finlandesa com vista para o mar, banho de vapor numa sala minimalista, duas saunas com ervas (uma delas só para mulheres), uma sala de sal do Himalaia, o Ice Grotte — uma “interpretação moderna da terapia fria” —, uma sala de relaxamento, jacuzzi e a chamada Gruta Azul, uma caverna de hidroterapia.

“É uma tradição familiar que estamos a desenvolver há décadas. A regeneração e o relaxamento estão a tornar-se cada vez mais essenciais e é isso que queremos oferecer aos hóspedes”, afirmou Philipp Altenberger, vice-diretor do hotel. O Atmosphere é um “spa como não existe outro na Europa” e é o segundo centro de bem-estar do retiro alpino, que já detinha o Refugium, com 17 salas de tratamentos. 

“O spa integra-se perfeitamente na paisagem e cria uma atmosfera sofisticada entre os mundos aquático e montanhoso”, destacam. Os preços começam nos 249€ por noite. As reservas podem ser feitas online. 

Como lá chegar

O aeroporto mais próximo da unidade hoteleira é o de Salzburgo. Se partir de Lisboa, encontra bilhetes de ida e volta desde 150€. Assim que aterrar, deverá apanhar um autocarro até à estação ferroviária e, aí, apanhar um comboio até Leogang. Da paragem ao hotel, são cerca de 15 minutos a pé.

De seguida, carregue na galeria para conhecer este incrível refúgio nos Alpes austríacos. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT