Europa

Este encantador lago austríaco esconde um segredo bizarro

Com mais água nos meses de calor do que no inverno, o fantástico mundo subaquático é o paraíso de qualquer mergulhador.
Esconde um tesouro intocado.

Calor é sinónimo de rios secos, o frio é de lagos cheios. A lógica é consensual e não traz grande polémica ou discussão. Juntamente com ela, vem também a ideia do bom tempo ser passado em parque naturais, com cenários verdes secos ou alaranjados. E se lhe disséssemos que existe um spot quase secreto que contraria todas as leis racionais? Na Áustria há um parque que surpreende todos os que por lá passam pelos motivos mais bizarros. Mas o fenómeno dura muito pouco tempo.

Localizado na base das montanhas Hochschawab, apesar de poder ser visitado em qualquer época do ano, é justamente quando está no estado mais inusitado que mais atrai turistas. Durante essa altura, que corresponde a três ou quatro semanas, não vai encontrar folhas ou relva. Pelo contrário. Quem chega a Tragoess, depara-se não com um parque, mas com um lago. O mais impressionante é o que ele esconde. Sim, porque debaixo dele existe todo um mundo intocado por descobrir.

Pontes, árvores, bancos: tudo fica submerso nas águas do Grüner See. Se já viu algumas fotos neste que é um dos lugares mais exóticos para fazer mergulho deve ter reparado que, à primeira vista parecem imagens normais, sem qualquer fator diferenciador. No entanto, se olhar com mais atenção, consegue perceber que um mergulhador explora as profundezas de um tesouro desconhecido por muitos.

É verdade. Quando o verão se aproxima e as temperaturas começam a subir, a neve das montanhas transforma-se em água, que corre para dentro do lago. O que seria uma pequena bacia de dois metros de profundidade, torna-se, então, numa grande piscina de 12 metros. O resultado? Árvores e plantas da floresta nativa submersa e um lago verde. Não por estar cheia de musgo ou sujidade, mas porque o reflexo das plantas aparece à superfície. Por isso mesmo é conhecido por Green Lake (Lago Verde).

Bastante frio — com temperaturas entre os quatro e os oito graus —, a NiTtravel não recomenda, portanto, que lá entre sem um fato térmico próprio. Ainda assim, é bastante popular entre os mergulhadores que querem observar e fotografar ângulos nunca vistos. Debaixo de água, tudo parece um mundo mágico, incrível, idêntico ao que se vê nos filmes da Disney. O que torna este spot ainda mais especial é o fator temporal.

Em julho, o lago de Tragoess volta novamente ao seu tamanho original e é devolvido mais uma vez aos turistas menos corajosos. Cercado pelos picos nevados das montanhas Hochschwab, aqui pode passear, fazer pequenos trilhos, sentar-se nos bancos e fotografar pontes. No sudeste de Áustria, é mesmo um ponto de partida para muitas caminhadas que atingem picos de mais de 2.500 metros.

Se tem alguma afinidade com os lagos mais incríveis, caminhadas ou ambas as coisas combinadas, não precisa de pensar muito para reservar um voo que o leve até ao Green Lake. Claro que só pode fazê-lo entre março e junho. Caso contrário vai encontrar caminhos e árvores que, ainda que sejam bonitos, não passam muito do cenário esperado dos parques naturais públicos.

Carregue na galeria para ver algumas imagens deste lago que tem tanto de bizarro como de encantador.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT