Europa

Já conhece a cidade onde é Natal durante todo o ano?

Em Rovaniemi, além de conhecer a residência oficial do Pai Natal, pode ver incríveis auroras boreais ou dar um mergulho gelado.
É Natal todo o ano.

Conhecer a cidade do Pai Natal é o sonho de qualquer miúdo, mas muito poucos portugueses podem afirmar que já conheceram a versão original. De certeza que já se sentaram no colo dele Colombo ou noutro centro comercial. Mas ir realmente à sua casa, só mesmo com esta viagem.

A cidade não é difícil de encontrar. Tem milhares de luzes LED a iluminá-la e, em 2010, recebeu o status de Cidade Natal Oficial do Pai Natal. Esta região é conhecida por celebrar o Natal durante todo o ano, por isso mesmo, recebe a visita de mais de meio milhão de viajantes nas várias temporadas.

Foi em Rovaniemi, a capital da Lapónia, na Finlândia, que a cidade foi construída. Se imagina um espaço cheio de luzes, acessórios de Natal e um brilho festivo único, não podia estar mais certo. Mas o lugar que é hoje um dos mais felizes do mundo, já conheceu em tempos a escuridão extrema. Não apenas nos longos meses de inverno, quando o sol mal aparece no horizonte, mas na brutalidade da Segunda Guerra Mundial.

Naquela época, uma corrida pela mineração de ouro transformou Rovaniemi numa cidade movimentada e num centro de transporte que ligava a Europa à Rússia e ao Mar de Barents. Foi por isso que, quando as tropas alemãs atacaram a Finlândia, destruíram o máximo possível da cidade — apenas dez por cento das construções permaneceram de pé.

Com o fim da guerra, Alvar Aslto, um dos arquitetos mais famosos da Finlândia, recebeu a tarefa de projetar uma nova Rovaniemi, que se inspirou no animal mais amado da Finlândia. Vista do céu, e iluminada pelas muitas luzes, a cidade moderna mostra o contorno de uma rena.

Rovaniemi consegue alcançar o aparentemente impossível: atrair turistas para o Círculo Polar Ártico em pleno inverno, altura em que a magia da cidade Natal se intensifica. Ainda que sejam os motivos natalícios a chamar a grande atenção, também há turistas que viajam até este destino pelas suas famosas auroras boreais. Porém, ver as luzes do centro da cidade só é possível durante as fortes tempestades solares. Mas não se preocupe: a linha fica a apenas seis quilómetros a sul da capital da Lapónia, e facilmente lá chega através do autocarro local número oito.

A Aldeia do Pai Natal está situada a oito quilómetros a norte de Rovaniemi, em direção a Ivalo pela rodovia 4. O preço médio de uma viagem de sete dias para Rovaniemi pode chegar aos 2000€.

Se já começou a planear a viagem até este spot incrível, saiba que, de junho a agosto, é a melhor altura para fazê-lo. O verão é ameno e tem mais horas de luz por dia. É a desculpa perfeita para viver o sol da meia-noite, isto é, 24 horas de luz seguidas. Até ao final de agosto, suba ao topo de Ounasvaara por um elevador panorâmico e deslize ao longo da pista de trenó de verão.

As primeiras quedas de neve costumam acontecer em outubro ou no final de setembro. Em novembro, é frequente estar sempre a nevar. Viajar no inverno tem as suas vantagens. Além de sentir muito mais o espírito natalício, tem uma grande variedade de desportos de alta adrenalina disponíveis.

Para aproveitar a sério a neve, há várias opções em Rovaniemi. Para um programa mais familiar, a estância de ski Ounasvaara Ski Resort fica a apenas dois quilómetros do centro da cidade (até dá para ir a pé) e tem pequenas encostas que dão para praticar todo o género de desportos de inverno. A estância tem oito pistas, sendo que a maior tem 600 metros de comprimento, e cinco teleféricos. A entrada fica por 49€ por dia.

Outra opção divertida é esquiar com huskies. Quando ficar farto de neve, vá à procura das incríveis auroras boreais — o melhor é contactar uma agência em Rovaniemi para fazer esta busca acompanhado.

Para os mais resistentes, um mergulho nos rios de Rovaniemi oferece um início de dia revigorante. Com apenas alguns graus acima de zero, as águas entretêm hóspedes e moradores locais durante toda a temporada de natação no gelo, de novembro a abril — mas não é para os fracos de coração.

Famosa não só pelos seus edifícios e pelos banhos em lagos gelados, mas também pelos hotéis e restaurantes feitos de gelo, não há grandes dúvidas em relação ao alojamento: tem de passar a noite num hotel de gelo. Há algumas opções na região.

Carregue na galeria para conhecer melhor a residência oficial do Pai Natal.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT