NiTtravel

Bode: de lagar em ruínas a uma country house perto da aldeia histórica de Monsanto

Os hóspedes "podem apreciar a história e a modernidade numa simbiose perfeita". Tem piscina e vista para a Serra da Estrela.
Um tesouro perto de Monsanto.

Stefano Pizzuti, de 56 anos, não é novato no que diz respeito a dar vida a projetos um pouco por todo o mundo. Natural de Roma, em Itália, sempre viveu noutros países nos últimos 35 anos. No Médio Oriente inaugurou lojas de várias retalhistas de renome, como a Zara, Gap, Banana Republica e Grand Optical. Já na Tailândia ajudou a criar vários espaços da Mango, Polo Ralph Lauren, Versace, Calvin Klein, Tommy Hilfiger, Clarins ou The Body Shop.

Mudou-se para Portugal há cerca de três anos com a mulher, a portuguesa Catarina Santos (53). Aqui, abriu um novo conceito a 19 de julho, desta vez numa área diferente. Em vez de apostar nas marcas de luxo ou de fast fashion (área onde acumulou mais de 30 anos de experiência) investiu num alojamento bem aldeia histórica de Monsanto.

“Sempre sonhámos em abrir um turismo rural em Portugal num edifício que tivesse sido deixado ao abandono, para lhe trazermos carácter e alma“, conta à NiT. A decisão de se mudarem para cá também foi influenciada por vários outros fatores, claro. “Aqui o ambiente fantástico, o tempo é ótimo e tem uma cultura e história muito ricas.” Stefano considera o nosso País “um destino com muito potencial, mas continua pouco desenvolvido”.

O casal encontrou a propriedade quando ainda estava na Tailândia — e foi amor à primeira vista. Bastou uma visita, para terem a certeza que tinham acabado de encontrar o sítio ideal para concretizar o sonho que partilhavam. “Houve três outros fatores que motivaram a nossa decisão: a beleza única deste espaço, a proximidade com Monsanto e o potencial desta parte de Portugal”, recorda.

A Bode Country House, assim se chama o alojamento, fica num edifício cheio de histórias para contar. No passado, era usado na produção de azeite e vinho, tendo ainda um daqueles típicos moinhos de granito. A passagem do tempo foi cruel e, quando lá chegaram pela primeira vez, apenas restavam paredes de pedra destruídas e estruturas de madeira cada vez mais decadentes. “Com amor e dedicação, estas ruínas foram restauradas e expandidas, transformando-se numa casa que emana muito charme”, realça. O processo de reconstrução demorou cerca de dois anos.

O look tradicional e rústico manteve-se, embora os interiores tenham sido renovados para estarem dentro dos padrões que temos em pleno século XXI. “A fusão entre os apontamentos do passado e os elementos contemporâneos resultam numa experiência única onde os hóspedes podem apreciar a história e a modernidade numa simbiose perfeita”, garante.

Para o design dos interiores, Stefano e Catarina inspiraram-se na filosofia japonesa wabi-sabi “cujo objetivo é apreciar a beleza num mundo naturalmente imperfeito”. Posto isto, todos os quartos são “simples, mas elegantes, com tetos altos e paisagens deslumbrantes”.

O alojamento divide-se em dois edifícios. O principal tem oito quartos e o chalet dois. Ambas as estruturas são ligadas por um túnel de vidro. No exterior, cinco hectares de floresta, uma vista desafogada para a Serra da Estrela, piscina infinita de água salgada e um jardim extenso.

Quem já lá ficou não poupa nos elogios, garante o fundador. O comentário mais comum é que o Bode Country House é “um pedaço do céu na Terra”. Também destaca as atividades disponibilizadas, como passeios na montanha — quer seja a pé ou de bicicleta — apanha de cogumelos e plantação de azeitonas. Em breve também terá sessões de ioga e pilates orientadas por Catarina.

Atualmente, um noite no alojamento custa a partir de 160€ (para dois adultos). As reservas devem ser feitas online.

A seguir, carregue na galeria e fique a conhecer melhor o novo turismo rural de Monsanto.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT