NiTtravel

Há um novo refúgio no meio da natureza que o quer ajudar a cuidar da saúde mental

Localizado no Parque Natural da Serra da Estrela, o New Life Portugal tem tudo o que precisa para umas férias relaxantes.
Muito relaxante.

Razões para visitar o Parque Natural da Serra da Estrela nunca faltaram. Aquela que é a maior área protegida portuguesa, situada num alto planalto profundamente recortado pelos vales dos rios e ribeiros que lá nascem, tem atrativos de sobra para justificar uma escapadinha em qualquer altura do ano.

Desde 31 de dezembro de 2021, contudo, passou a ter mais uma. Foi nesta paisagem marcada por fragas, rochedos, penhascos, covões e lagoas como cenário, que nasceu a New Life Portugal, “um centro de retiro que oferece terapias combinadas, com o objetivo de dar resposta à lacuna que existe no campo da saúde mental e bem-estar” no País, segundo explicam, em comunicado, os responsáveis. Fica em Folgosinho, Gouveia.

Chega a solo nacional com a experiência adquirida em dez anos no centro original da Tailândia, “onde já mais de quatro mil pessoas fizeram uma recuperação bem-sucedida e transformaram positivamente as suas vidas”.

Com a pandemia de Covid-19 a agudizar ainda mais problemas de saúde mental como o stress, o esgotamento, a depressão, a ansiedade, a desconexão e os vícios, “a New Life decidiu exportar para a Europa o seu bem-sucedido conceito de retiro acessível”.

A sala de meditação.

A propriedade, que se estende por uma área de 13 hectares e é constituída por dez quintas de pedra tradicionais remodeladas em quatro aglomerados residenciais, é o destino perfeito para quem procura “viver uma vida mais equilibrada e saudável”. Para isso, dispõe de um centro comunitário multifuncional com sala de jantar, piscina, sauna, sala de massagem e ginásio.

Como se não fosse suficiente, têm ainda uma sala de meditação com paredes de vidro, que oferece vistas panorâmicas do vale, e um centro de terapia onde predomina a tranquilidade, indispensável na criação de “uma sensação de conforto para aconselhamento, coaching e cura profunda”.

Enquanto aqui estiver instalado, numa das 49 suites disponíveis, vai poder participar em atividades várias, que vão de banhos na floresta — “uma terapia inspirada na prática japonesa shinrin-yoku que significa receber a floresta através dos sentidos” — a visitas culturais e patrimoniais, desportos de aventura, caminhadas, ciclismo e passeios de jipe.

Oficinas sobre conservação, biodiversidade e ecologia, observação de pássaros, caça de cogumelos, fotografia, piqueniques, ski e stand-up paddle são outras possibilidades ao alcance dos clientes.

Não faltam atividades com as quais se entreter.

Garantem, porém, que o que os diferencia de projetos semelhantes é a oferta de “quatro programas transformacionais, que funcionam segundo um modelo híbrido que combina atenção plena, apoio emocional personalizado, vida em comunidade e reconexão com a natureza”. A combinação de tudo isto, que dizem não ser fácil de encontrar, “explica a eficácia dos programas do centro”.

O Resilience Path (desde 176€/noite) proporciona “aconselhamento orientado, a curto prazo, para traumas, bem como workshops, grupos de processo terapêutico e excursões focados na mente, em conjunto com sessões diárias de meditação e ioga guiadas e grupos de apoio liderados pela comunidade”.

Já o Wellness Path (desde 180€/noite, mínimo duas semanas) destina-se aos que ambicionam “estar mais ligados ao seu bem-estar físico através da formação pessoal, da criação de novos hábitos saudáveis, educação e movimento consciente passando tempo na natureza. É ideal para as pessoas que procuram trabalhar no auto-desenvolvimento ou que desejam lidar com um esgotamento”.

Enquanto isso, o Contemplative Living Path (desde 180€/noite, mínimo duas semanas) é um “programa com foco na orientação personalizada de um professor de meditação, grupos de estudo e workshops, sessões de prática intensiva mais longas e períodos regulares de silêncio nobre”.

Uma das 49 suítes disponíveis.

Por último, o Rest and Rejuvenate Path (desde 223€/noite, mínimo de cinco dias), desenhado para estadias curtas, “inclui uma sessão de massagem de 90 minutos e sessão individual com um treinador de vida, personal trainer, terapeuta de ioga ou professor de meditação”.

O investimento realizado pela New Life foi de 7,5 milhões de euros e contou “com o patrocínio privado parcial e apoio financeiro da Autoridade de Turismo de Portugal e do Programa Portugal 2020”, financiado pela União Europeia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT