NiTtravel

A alma portuguesa chegou à China através do novo hotel Tivoli

Está situado num parque verdejante e com uma enorme importância cultural. No interior encontra um restaurante onde se ouve fado.
Tem um restaurante com fado.

O Tivoli Hotels & Resorts, um dos maiores grupos hoteleiros portugueses, continua a expandir-se pelo o mundo. Já tem duas unidades no Brasil, e abriu em regime de soft opening, a 31 de março, um novo espaço em Chengdu, na China, sendo este o primeiro hotel da marca na Ásia.

A propriedade de luxo está situada no International Intangible Cultural Heritage Park, uma área que, tal como o nome indica, celebra a herança cultural intangível do mundo, nomeadamente as tradições que vão passando de geração em geração e os rituais que não têm propriamente uma faceta física. Dentro do parque decorrem várias atividades, como experiências interativas e diversos eventos.

Mostrou ser a zona perfeita para o novo hotel graças ao seu “clima ameno, à diversidade de atrações históricas, à sua gastronomia típica e à base de renome mundial de investigação e criação de pandas gigantes”, explica o grupo hoteleiro em comunicado. Geograficamente, o International Intangible Cultural Heritage Park localiza-se a 19 quilómetros do Aeroporto de Chengdu Shuangliu e perto da linha 4 do metro de Chengdu, com acesso às principais atrações locais, como o Beco Largo e Estreito, a Casa de Palha Du Fu, o Palácio Qingyang, o Parque Huanhuaxi e a Praça Tianfu. O Parque Ecológico Nancaoping e o Clube de Golfe Tianfu de 18 buracos também ficam nas proximidades.

O edifício do Tivoli foi desenhado de forma a assemelhar-se a um enorme pergaminho dourado. Assim que entra é recebido por um imponente lobby, constituído por pilares de hibisco e obras de arte em barro, que representam as paisagens naturais de Chengdu, a capital da província de Sichuan, no sudoeste da China.

Os quartos são espaçosos e em tons suaves. Porém, o facto de não se sentir assoberbado assim que entra nos mesmos não quer dizer que não sejam, também eles, luxuosos. A decoração inclui peças de arte inspiradas na natureza, como uma borboleta situada sobre a cama que representa, simultaneamente, boa sorte.

Os diferentes espaços de restauração são a grande aposta do Tivoli Chengdu e existem opções para todos os gostos e que o levarão numa viagem pelo mundo. No Tihong, um espaço mais animado e próprio para famílias, pode provar dim sum e pratos cantoneses e de Szechuan, feitos com ingredientes locais. A essência portuguesa chega à região chinesa graças ao restaurante A Casa de Fados, o primeiro estabelecimento de restauração português em Chengdu. Ali servem-se brunches de estilo europeu aos domingos, bem como refeições mediterrânicas, com destaque para o marisco. As refeição são servidas num terraço luminoso rodeado por um jardim e acompanhadas por música a vivo.

No Café 1933 o conceito é de all-day dining, e a carta tem pratos requintados de gastronomias de todo o mundo, com um foco especial naqueles do sudeste asiático. Tem também o Lobby Lounge, onde pode descontrair enquanto bebe um chá e toma refeições mais leves num espaço vibrante. Nesta mesma área também encontra o Mr. Fun Bakery House, onde decorrem sessões de confeitaria e oficinas de chocolate que podem ser realizadas em família. Já no Sky Bar, o rooftop do hotel, pode assistir ao pôr-do-sol enquanto bebe um cocktail e aprecia também as vistas panorâmicas do International Intangible Cultural Heritage Park. Nos dias mais preguiçosos também pode aproveitar para passar pela piscina interior que, embora ainda não esteja aberta, será inaugurada em breve, garantem.

Para celebrar a abertura do primeiro hotel Tivoli no continente asiático, a unidade está com descontos. Uma noite para duas pessoas ainda em abril custa desde 91€. Caso pretenda viajar com a família, a única opção disponível, pelo menos durante os próximos meses, é a suite. Uma noite nesta tipologia custa desde 3.421€ com o desconto especial. Se quiser, pode também marcar uma estadia em dois quartos diferentes, o que irá custar 211,92€.

Infelizmente, a não ser que tenha um visto ou autorização de residência, neste momento não poderá viajar para a China. No entanto, estas regras estão sempre sujeitas a alteração a qualquer momento, dependendo do evoluir da pandemia no país.

Carregue na galeria para conhecer o novo hotel português em Chengdu, uma região tão importante quanto maravilhosa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT