NiTtravel

Esta antiga central nuclear agora serve de palco para desportos radicais

Já foi o cenário de um filme e é uma espécie de Meca para os maiores viciados em adrenalina. Não existe outro spot assim no mundo.
Visite.

Quando pensamos em desportos radicais, não imaginamos que se realizem num local tão inóspito quanto uma central elétrica. Porém, as torres de Soweto, que fazem parte da central elétrica de Joanesburgo, na África do Sul, são uma prova de que todos os espaços merecem segundas oportunidades. Estas torres, que outrora serviram eletricidade a toda a cidade de Joanesburgo, estão desativadas desde 1998. Desde então, funcionam como palco de várias modalidades de desportos radicais. Também são um ponto de referência bastante popular na cidade de Soweto, pelas cores vívidas e desenhos incomuns que são grafitados nas suas paredes.

As torres de Soweto, devido à sua altura equivalente a 33 andares, albergam principalmente desportos radicais que impliquem queda livre. Estas são as torres mais altas a partir das quais se pode fazer bungee jumping. Por esse facto, são super aliciantes para todos os fãs de desportos baseados em adrenalina. Relativamente ao seu aspeto exterior, uma das torres funciona como outdoor publicitário para a marca Billabong e a outra tem a maior pintura mural da África do Sul.

A central elétrica de Joanesburgo começou a ser construída em 1935 mas, por causa da Segunda Guerra Mundial, demorou 20 anos extra para ser concluída. Passados oito anos de ter sido desativada, em 2006, uma empresa chamada Skyriders percebeu que as torres de refrigeração da central poderiam ter potencial e, assim, começaram as obras que transformaram a central numa das maiores atrações turísticas da África do Sul.

As pinturas grandiosas feitas nas paredes das duas torres servem de homenagem à cultura de renascimento da comunidade local. Muitas vezes, as imagens pintadas simbolizam futebol, música, moda ou figuras históricas. Com a realização do Campeonato do Mundo de 2010, na África do Sul, os murais foram pintados em sua homenagem.

As torres foram ainda utilizadas na sétima temporada da série “The Amazing Race“. Se reconhece este cenário de outra produção, nós esclarecemos as dúvidas. Também faz parte do filme de ficção científica, de 2015, “Chappie“. O edifício principal da central e as torres foram utilizadas como sede de empresa dos protagonistas.

Este é um spot sobretudo popular para os aventureiros que querem realizar diversas atividades com base na estimulação da adrenalina. Nas torres de Soweto, é possível fazer bunjee jumping. Existe até um elevador que o leva ao topo das torres, a 97 metros de altitude, onde existe uma plataforma que conecta ambos os edifícios. Depois, o objetivo será saltar do meio dessa plataforma com os pés presos por uma corda. A distância percorrida são 40 metros e é a maior altura da qual se pode fazer bunjee jumping. Caso queira realizar este desporto radical, saiba que o custo é de 35,76€ por pessoa e dá-lhe a oportunidade de saltar uma vez.

Com o objetivo de elevar esta experiência há uma atividade chamada straightjacket bungee, bastante similar à atividade anterior mas com a particularidade de que os participantes estão vestidos com um casaco de forças, para que saltem sem o movimento dos braços. Esta modalidade tem o preço de 58,46€.

Também nas torres, mas no seu interior, existe a opção de fazer SCAD Freefall. Esta opção custa 22,70€ e consiste no salto para uma rede gigante suspensa na parte inferior da torre. É claro que os participantes são amarrados por um cinto, para que tudo decorra em segurança.

Toda a área circunscrita pela anterior central elétrica é, atualmente, o spot mais popular de Joanesburgo onde se pode realizar atividades radicais e de aventura, entre as quais rapel, escalada em rocha, slide e paintball. Se quiser fazer base jumping — saltar de uma plataforma fixa com o uso de paraquedas —, ou rap jumping, que consiste em descer grandes edifícios através do uso de uma corda, também é possível com a assinatura de um conjunto de termos e condições.

Caso queira apenas visitar esta concentração de desportos radicais, saiba que as torres de Soweto não aceitam reservas, pelo que, deve chegar lá cedo para garantir a sua entrada. Também é importante que saiba que existe um desconto para grupos de seis ou mais pessoas. Os menores devem ter uma folha de consentimento assinada pelos pais e as crianças menores de 12 anos não podem subir à torre. Se quiser levar o seu grupo de amigos, saiba que são aceites grupos de 20 ou mais pessoas. No caso de desejar fotografias ou vídeos que relembrem esta experiência repleta de adrenalina, existe essa opção por um valor acrescido. Para mais informações pode consultar o site referente às atividades radicais que acontecem nas torres.

Se não for um adepto de desportos radicais, existe a opção de subir às torres por apenas 4,54€. Sobe através do elevador para ter aceso à vista de 360º e voltar a descer da mesma forma. Se quiser almoçar por lá, a NiTtravel dá-lhe uma dica. Existe uma churrasqueira que opera na base das torres em que a comida é toda feita na hora, sempre com cerveja e música a acompanhar.

Carregue na galeria para conhecer melhor este inesperado local underground repleto de atividades radicais.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT