NiTtravel

Esta fonte de água termal quente tem as cores do arco-íris e é muito instagramável

Fica no parque de Yellowston e a temperatura da água pode chegar aos 70 graus.
Esta fonte de água termal é a terceira maior do mundo.

A Grande Fonte Prismática, em inglês Grand Prismatic Spring, fica nos Estados Unidos da América e tem um aspeto deslumbrante. Com cores azuis berrantes no centro, seguidas de um azul mais claro e amarelo, esta é parte integrante do Parque Nacional de Yellowstone e, sendo constituída por água quente, é a terceira maior lagoa deste género do mundo. Mede cerca de 112 metros de diâmetro e pode atingir os 37 metros de profundidade. Por ser a principal atração do Parque de Yellowstone são muitos os turistas provenientes de todas as partes do mundo que desejam observar o fenómeno do lago arco-íris.

De fácil acesso está localizado na Midway Geyser Basin. Esta é caracterizada por uma pequena coleção de grandes fontes termais de água subterrânea aquecida proveniente da local bacia de geiseres que, apesar de ter poucas “lagoas”, detém duas das maiores do mundo. Fica no sul do entroncamento de Madison e a norte da atração turística de Old Faithful.

Ao mesmo tempo que é uma das maiores e mais brilhantes fontes prismáticas do Parque, composta por cores vívidas que não se veem em mais nenhuma construção geológica do mesmo tipo, é também uma das mais frágeis e perigosa. Apesar de ser muito tentador tocar na água ou até entrar para tomar um banho termal não o poderá fazer, devido às altas temperaturas que atinge e a ser proibido nadar em lagos de energia geotérmica.

No centro da atração, a água chega aos 70 graus e, devido a essa temperatura extrema, não é apta para os banhistas visto que até as bactérias podem não sobreviver. As cores da Grande Fonte Prismática são compostas por microrganismos de bactérias chamados termófilos — corpos que gostam muito de temperaturas altas e são adeptos de locais com atividade vulcânica. Quando milhões de bactérias se amontoam, criam uma primavera colorida de vários tons de amarelo, verde e laranja. A cor dos diferentes anéis depende do tipo de termófilo e da sua tolerância ao calor, cada um representa uma temperatura diferente que atrai espécies diferentes.

No interior da formação, existem cores mais vívidas, devido às temperaturas mais altas. Á medida que se espalha para os anéis exteriores, a água arrefece acumulando outras espécies de microrganismos que criam áreas de tonalidades amarelas e laranjas. A faixa amarela está repleta de bactérias que sobrevivem em temperaturas de 65 graus. Os vermelhos e as pigmentações de ferrugem são compostos por organismos mais diversificados, o que faz com que crie outros tons de laranja e vermelho.

No mesmo parque é possível visitar outras fontes de água termal e geiseres da bacia. Perto da entrada da Grande Fonte Prismática existe um parque de estacionamento que garante um fácil acesso à mesma. O caminho é feito através de um passadiço no qual deve andar sempre e que o leva mesmo ao local, sem possibilidade de sair da rota. Este é uniforme, fácil de andar e tem 1,2 quilómetros de comprimento sendo que o percurso é feito em apenas um sentido. É também acessível a pessoas de cadeiras de rodas e carrinhos de bebé.

Antes de chegar ao destino que aqui falamos terá de realizar o percurso pela Bacia de Geiseres, que também é um local ótimo para se visitar, com uma cratera de água fervilhante. A caminhada até à Grande Fonte Prismática é interessante por si só uma vez que parece que está a flutuar por um mar branco causado pelo vapor envolvente.

Devido à grandiosidade desta atração é difícil de absorver tudo a partir do seu próprio ponto de vista, daí existirem alguns bancos aos quais pode subir para ter uma experiência mais completa. Para os visitantes que desejarem uma visão panorâmica existe uma plataforma de observação a 20 minutos chamada de Grand Prismatic Overlook. Para aceder a este miradouro terá de conduzir 2,5 quilómetros até ao parque de estacionamento de Fairy Falls, atravessar uma ponte e seguir o trilho proposto que é bastante fácil. Aí poderá tirar fotografias espetaculares.

Para chegar a este conjunto de águas geotérmicas deve apanhar um voo para a cidade de Cody (aeroporto regional de Cody, Yellowstone), no estado de Wyoming, no oeste dos Estados Unidos da América. Esta localização é o sítio ideal para começar a viagem e passar alguns dias. A entrada Este do Parque Nacional de Yellowstone fica apenas a 30 minutos de carro, que é o único meio de transporte com o qual se poderá deslocar.

A entrada para este fabuloso lago é gratuita 24 horas por dia entre 20 de abril e 6 de novembro, que é quando as estradas para a atração estão abertas. A melhor altura para embarcar nesta viagem é entre junho e agosto, pois é quando há menos vapor e dará para ver melhor as cores que estarão mais vívidas. Em dias de maior calor o vapor será menor, logo a experiência será mais abrangente. Em dias de frio o nevoeiro mistura-se com o ar frio e tapará a fonte termal que tanto quer ver.

A NiTtravel dá-lhe alguns conselhos no caso de querer visitar este spot: nunca sair dos trilhos propostos pelo parque ou dos passadiços. É um local ser perigoso e é ilegal devido à fragilidade do espaço protegido. Se escolher fazer o percurso a pé é recomendado ir em pares e fazer barulho para que a vida selvagem reconheça que existe presença humana. É importante também ter cuidado com os acessórios que leva, pois, o local é muito ventoso e itens, como por exemplo, chapéus ou bonés podem voar. Por fim, não é de todo recomendável nadar nas fontes de água termal e nos geiseres na generalidade do parque.

De seguida carregue na galeria para ficar a conhecer melhor a Grande Fonte Prismática.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT