NiTtravel

Este é o lago mais bonito das Filipinas e é perfeito para os fãs de snorkeling

Durante a Segunda Guerra Mundial foi palco de vários naufrágios. Atualmente é um dos spots mais procurados pelos turistas.
Poderá nadar, fazer mergulho ou snorkeling.

A ilha de Coron fica a norte de Palawan, uma das províncias das Filipinas. É conhecida pela multiplicidade de atividades aquáticas que oferece, águas azuis límpidas e os recifes corais preservados. As suas paisagens verdejantes e os enormes penhascos cobertos de vegetação são cercados por lagoas sendo o spot ideal para os fãs de snorkeling. Constituído por água doce, o Lago Kayangan é o mais popular da região e atrai milhares de turistas por ano.

Cercado por altas falésias calcárias, repletas de vegetação, Kayangan é o lago mais limpo das Filipinas e um dos menos poluídos da Ásia. A água é tão clara que poderá observar as formações rochosas que se encontram no fundo do mar. É parte constituinte da ilha de Coron e é um dos oito lagos que lá existem abertos ao público. Para lá chegar, necessitará de fazer uma caminhada de 15 minutos, por uma subida de 300 passos que é desafiante mas, no final, irá compensar.

O lago Kayangan foi, há muitos anos, a terra do povo indígena dos Tagbanua, mais conhecidos como os guardiões de Coron. Esta comunidade acreditava nos panyain — espíritos — que vivem na natureza, em árvores, lagos e mares. O povo exercia práticas sagradas relacionadas com a conservação da natureza e o uso dos recursos de forma sustentável. Algumas áreas eram protegidas por uma entidade divina, como era o caso dos santuários de peixes, ou regiões sagradas. Estas últimas eram vigiadas por um polvo com forma humana que lutava contra qualquer um que trespassasse essa área reservada.

Um facto curioso é que, durante a Segunda Guerra Mundial, os japoneses utilizaram a área como base naval e o lago popular que serve agora de um local de mergulho e de outras atividades aquáticas foi o palco dos navios afundados pelos americanos.

Nesta atração magnífica terá um conjunto de atividades ao seu dispor. Poderá apenas nadar e tirar as típicas fotografias para o Instagram, enquanto aproveita a água morna e as paisagens que o rodeiam. Além disso existe também a possibilidade de fazer mergulho livre, onde irá vislumbrar um dos ecossistemas subaquáticos mais belos do mundo.

Debaixo do mar irá encontrar as falésias cortadas que parecem não ter fim, pelo que é uma oportunidade imperdível. Diz-se que a profundidade do lago Kayangan é de cerca de seis metros e, por isso, se decidir fazer mergulho terá de ser cauteloso e seguir as regras. Entre elas estão o uso obrigatório de colete salva-vidas. Esta norma entrou em vigor depois de dois turistas terem morrido a realizar a atividade. Por isso, se não for um expert na arte do mergulho, não se aventure e tome todas as precauções necessárias.

O snorkeling consiste no mergulho em águas rasas e dá-lhe a oportunidade de, caso decida não ir às profundezas do mar, apreciar a vista subaquática de uma forma mais superficial. O que torna esta prática mais emocionante é que a água é tão clara que poderá ver o seu fundo através da superfície.

O que muitos turistas não sabem é que existe uma gruta escondida nas profundezas do lago. Do seu lado esquerdo, perto do passadiço poderá encontrar este segredo de Kayangan. Para isso, precisará de nadar até dez metros de profundidade onde, em certos momentos, o caminho ficará escuro. É uma aventura de poucos minutos, mas será muito emocionante e, claro, terá um guia a acompanhá-lo.

Existe também um miradouro para o lago, mesmo no topo das escadas, antes de descer em direção a Kayangan. Quando lá chegar terá acesso a uma paisagem de cortar a respiração, composta pelas falésias, águas cristalinas e barcos que se encontram atracados no cais da baía. Nos horários de maior afluência, o local pode ser agitado mas, se for de manhã, não haverá qualquer complicação.

A parte mais curiosa é que o lago só é acessível através de um percurso de barco, o que adiciona um toque especial à sua experiência. É uma curta viagem de 15 minutos, partindo da cidade de Coron, ou cinco minutos se o seu ponto de partida for as Twin Lagoon. Este meio de transporte está incluído nas tours. Também poderá alugar o seu próprio barco a remos, evitando multidões. Em qualquer das opções anteriores, ficará atracado no cais que se encontra no meio da baía.

A melhor forma de evitar as confusões criadas pelos visitantes curiosos é chegar ao local aquando do seu horário de abertura, ou seja, às 7 horas. Para entrar nesta reserva natural é necessário pagar uma taxa de 6€. A entrada deve ser comprada um dia antes da visita, caso deseje ir cedo.

Existem diferentes hipóteses de tours e opções de viagens para os turistas que desejarem aventurar-se por esta ilha e, mais especificamente, para visitarem o lago. Veja a lista.

Opção 1: passeio pelas ilhas

Esta opção inclui a visita ao lago Kayangan, atividades de snorkeling pelo jardim coral e almoço. Para agendar esta tour deve ir ao site e verificar a disponibilidade. O preço ronda os 19€ por pessoa e dá para comprar o bilhete online.

Opção 2: expedição de barco

Esta viagem de três dias leva-o aos spots mais incríveis da ilha de Coron, como é o caso do lago Kayangan ou as Twin Lagoon. O melhor disto é que acontecerá em horários que evitam a confusão dos restantes turistas. Leva-o aos sítios secretos da região através de um percurso de barco pelas águas cristalinas. Para agendar esta viagem poderá fazê-lo no site.

Opção 3: tour privada

Se procura uma experiência mais intimista com o local e as paisagens envolventes, poderá optar pelas tours privadas que custam desde 49€. Caso deseje prolongar a sua estadia e visitar outros sítios da ilha Coron, recomenda-se que fique na vila principal que, apesar de não corresponder à beleza das lagoas, tem preços mais acessíveis. Para planear o alojamento poderá visitar este blogue.

Se a descrição deste lago paradisíaco lhe despertou curiosidade, carregue na galeria.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT