NiTtravel

O assustador poço de 41 metros de profundidade que é o paraíso para os fãs de mergulho

O Jacob´s Well já causou centenas de mortes, mas continua a atrair os mais corajosos.
Atreva-se.

Visto de fora parece apenas um buraco gigante. Por dentro, esconde um sistema de cavernas subaquáticas que leva os mais corajosos a mais de 40 metros abaixo da superfície da Terra. Teria coragem para mergulhar num poço sem fundo?

Para os adeptos da adrenalina e das emoções mais fortes, aqui fica um destino imperdível: o Jacob´s Well. Localizado em Wimberley, no Texas (Estados Unidos da América), é um dos lugares mais perigosos do mundo. Apesar de ter um nome bíblico, já matou vários mergulhadores e não se prevê que pare.

A julgar pelo número de visitantes que passa pelo spot — milhares por ano — este facto parece não ter assim tanta importância. É conhecido como uma fonte cárstica, mas é mesmo por sê-lo que se torna tão perigoso. Com a água a fluir continuamente para o poço a partir do Aquífero Trinity a uma temperatura constante de cerca de 20 graus durante todo o ano, é um local popular para moradores e turistas que procuram onde se refrescar do calor do Texas.

O lugar é conhecido, principalmente, para a prática de mergulho livre, isto é, quando se prende a respiração e se desce sem qualquer tipo de equipamento. A boa visibilidade torna o spot ainda mais apelativo. Com uma abertura de três metros de largura, é o misterioso buraco que atrai os mais corajosos. Onde termina e o que esconde? À procura das respostas, várias são as pessoas que saltam lá para dentro e descem pelos vários poços escondidos.

Alguns mergulhadores terão descido até ao 30 metros, o que já é uma profundidade perigosa, especialmente numa área onde é fácil ficar preso ou perder-se. Mas a descida não pára por aí. Se na década de 1930 houve quem tentasse fazê-lo usando um balde e uma mangueira de borracha, desde o início do século XX já se usam equipamentos mais atuais e nada rudimentares. O objetivo é simples: mapear toda a rede de cavernas.

O projeto revelou que a passagem central do Poço de Jacob divide-se em dois túneis principais. Um desses estende-se por surpreendentes 1300 metros de distância numa direção e o outro diverge 450 metros. A profundidade média permanece em torno de 36 metros, mas atinge até 41 metros no seu ponto mais profundo.

Explorar as caves não é, porém, uma tarefa fácil e, muito menos, segura. Com muitas curvas e ângulos agudos, a possibilidade de que os mergulhadores fiquem lá presos é elevada. Além disso, são bastante estreitas. Tanto, que até pode ser necessário remover o tanque de oxigénio para entrar.

Até agora conhecem-se quatro câmaras. A primeira câmara é uma queda em linha reta de aproximadamente 30 metros e recebe luz solar suficiente para manter algas e vida selvagem no seu interior. Já a segunda câmara é muito mais profunda do que a primeira, tendo quase 80 metros. Aqui aparece a primeira armadilha para qualquer mergulhador: uma falsa saída.

Uma pequena abertura na segunda câmara serve de passagem para chegar até a terceira, igualmente profunda e perigosa. A entrada para a quarta câmara é uma passagem bem mais apertada. Poucos mergulhadores se arriscaram a explorá-la e os que tiveram coragem acabaram por nomear o local como “caverna virgem”.

No fundo desta existe uma fenda mínima. Estes níveis mais profundos são tão perigosos que até mesmo alguns dos mergulhadores profissionais que tentaram, não conseguiram sair com vida. A última vítima conhecida foi Wayne Madeira Russell, um carteiro de Austin, Estados Unidos da América, que era também um mergulhador experiente.

Se já estiver a preparar  equipamento de mergulho para conhecer o spot que tem fascinado tantos visitantes, saiba que as águas tranquilas são bastante enganadoras e só servem para camuflar os perigos que se escondem dentro delas. Não foi por acaso que ganhou a reputação de um dos lugares mais perigosos do mundo.

Se a experiência for tranquila, é uma recordação para toda a vida. Infelizmente, nem sempre o é. Não há dúvidas de que tem uma beleza natural incrível, mas valerá a pena arriscar? Milhares de visitantes dizem que sim. Para quem não é fã deste tipo de aventura, há sempre a possibilidade de ficar pela parte de nadar e não se aventurar no mergulho.

Carregue na galeria para ver algumas imagens deste sítio lindo, mas altamente perigoso.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT