NiTtravel

O túnel de flores roxas mais incrível de sempre fica no Japão

Os jardins Kawachi Funji são dos mais populares do país com flores rochas que criam um efeito de cascata.
Estas flores são da família das ervilhas.

É impossível caminhar pelos túneis em tons pastel das wisteria — em português — glicínias, dos jardins Kawachi Fuji, sem imaginar uma princesa saída de um conto de fadas na sua carroça puxada por cavalos. Este parque, situado em Kitakyushu no sul do Japão, e a seis horas de Tóquio oferece-lhe uma experiência sazonal imperdível.

Membro da família da ervilha, a flor wisteria é uma videira ornamental muito popular nos jardins orientais e ocidentais conhecida pelas suas graciosas flores roxas penduradas e aos ramos irregulares que servem de ornamento. É uma das plantas que mais caracteriza o país e, devido à sua popularidade, existem milhares de turistas que procuram visitá-lo na primavera para assistir ao espetáculo de tons pastel. O fim desta estação é famoso pelas celebrações relacionadas com as flores de diferentes tons de roxo, branco e vermelho pálido, que se misturam num mar de tons pastel.

São plantas facilmente manipuláveis e os seus ramos, em forma de trepadeira, chegam ao seu estado maturo muito cedo. Quando florescem, fazem-no em cascatas compostas por compridos ramos de flores em diversos tons de roxo. Muitas das vezes, as diferentes espécies de várias colorações crescem no mesmo sítio criando um espetáculo lindíssimo.

Existem vários jardins no Japão que enaltecem o esplendor desta bela flor, mas o Kawachi Wisteria Garden distingue-se entre eles devido aos extensos túneis de glicínias que quase fazem lembrar uma perfeita onda, só que em vez de ser feita de água do mar está repleta de flores. Este jardim conta com cerca de 150 plantas de flor de cerejeira de 20 cores diferentes. A paleta de cores é tão abrangente que vai do branco, ao violeta azulado, azul, roxo e rosa.

A maior parte dos turistas indica que a melhor altura para visitar este parque é desde o final de abril até ao início de maio, durante o “Fuji Matsuri” — que significa Festival da Wisteria — e acontece quando o túnel mágico se encontra no auge do florescimento. Como muitos turistas visitam os jardins na época da primavera, é melhor reservar um horário com antecedência para evitar a sobrelotação.

Infelizmente não é um fenómeno que possa ser visto em qualquer altura do ano. Por exemplo, se tencionar visitar os jardins no inverno ou até mesmo no final do verão a sua aparência estará totalmente modificada, remetendo para um deserto vazio de galhos entrelaçados.

Cada vez mais está na moda o chamado “abrotecture”, que significa a instrumentalização das plantas e árvores para que construam belas esculturas. É uma mistura entre arquitetura e natureza e a existência destas pontes de flores do jardim Kawachi Fuji é um belo exemplo disto. Os longos túneis chegam a atingir 20 metros de altura e dez de largura com 100 metros de comprimento, sendo que o efeito de onda é garantido por uma estrutura de metal que molda o formato da trepadeira.

O jardim está aberto durante todo o ano, fechando às terceiras quartas e quintas do mês de fevereiro e dia 31 de dezembro. As entradas no parque têm de ser pagas e podem mudar consoante a condição das flores, ou seja, quando atingem o seu auge ou ainda não é a sua época.

Portanto, de início de março a meados de abril, os valores rondam entre os 2€ e os 8€. Para os miúdos o preço é de 4€ a 6€. Contrastando com a época baixa, do início de julho ao final de fevereiro o custo para adultos é de 2€ a 6€ e, para os mais novos, de 69 cêntimos a 3€.

O horário no qual pode visitar o parque é das 9 às 18 horas. De novembro a fevereiro abre às 10 e fecha às 17 horas. Contudo, os horários também podem diferir consoante a época, se coincidir com as festas em honra da planta, fica aberto até mais tarde.

Poderá viajar para o local de carro, que demorará cerca de 2h30, embora também existam opções de transportes públicos. Os comboios saem dos aeroportos de Narita, Hanneda e Tóquio sendo que é necessário mudar de linha em todas as opções. As viagens duram cerca de duas horas e custam entre 13€ e 30€. Existem mapas no site para que possa planear a sua viagem.

No jardim poderá encontrar uma vasta oferta de pratos da época, apresentados sempre com o elemento da flor de cerejeira. Os grupos de 20 ou mais pessoas têm dez por cento de desconto na reserva dos restaurantes. As bebidas estão a preços acessíveis e a comida é tradicional e feita na hora.

De seguida carregue na galeria para ficar a conhecer mais sobre este jardim floral.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT